Saiba porque a terapia em grupo pode ser mais vantajosa que a individual.

 

 

 

Muitas pessoas procuram pela terapia individual em lugar da terapia em grupo por dois motivos principais:

 

 - Preocupação em contar problemas pessoais para pessoas que não sejam o terapeuta e essas pessoas contarem para outros.

 

 - Não precisar dividir o tempo da sessão com outras pessoas.

 

 

 

Vamos desmistificar!

 

 

 

Primeiro ponto:

 

No início de cada grupo ou a cada entrada de novo integrante, o terapeuta faz um combinado entre todos os membros de que tudo que é falado em sessão nunca será dividido com pessoas externas ao grupo (até mesmo se um integrante deixa o grupo também deixará de acompanhar o progresso dos demais).

 

Nunca ouvi um relato sequer de problemas quanto a isso, já que, se um integrante romper com o combinado, aquele que teve o sigilo quebrado poderá fazer o mesmo.

 

Entenda como acontece. Geralmente o clima entre um grupo terapêutico é bastante amigável e acolhedor entre os integrantes, ou seja, não há interesse em prejudicar ou expor o próximo; o objetivo de uns com os outros é de ajuda.

 

Todos estão "no mesmo barco", principalmente se o grupo for homogêneo quanto à demanda (com demanda de tratamento específica em comum entre os membros).

 

 

No caso do grupo homogêneo em especial, cada um ali já sentiu, se não o mesmo, algo parecido com o que o outro sente. Isso contribui para o estabelecimento de um vínculo positivo entre todos.

 

 

Em demais formatos de grupo, no entanto, isso também acontece. Seres humanos passam por problemas e situações difíceis variadas. Faz parte da vida. Acontece com todo mundo! Quando um relata, geralmente o próximo escuta, acolhe e torce por ele.

 

Quando por outro lado existe uma incompatibilidade entre membros, uma tensão específica que prejudique o trabalho terapêutico ao invés de ajudar, principalmente se aparecem dois membros que se conheçam de fora do consultório, isso é trabalhado já na entrada deles ou já nos primeiros sinais desses impasses.

 

Não é comum acontecer, mas se de fato isso ocorrer, será resolvido pelo terapeuta. É possível que somente um possa permanecer para preservar o grupo (e a escolha de quem fica nunca é uma preferência pessoal do terapeuta).

 

O terapeuta é quem gerencia essa parte para que sejam mantidas condições seguras para o bom trabalho acontecer para todos.

 

 

 

Segundo ponto:

 

O tempo de sessão em grupo muitas vezes é maior do que o tempo de sessão individual; assim o paciente passa mais tempo em intervenção, seja ouvindo ou falando. Das duas formas terá ganhos, pois a experiência apresentada por um, se não é no mesmo momento, poderá muito provavelmente ser proveitosa para os outros integrantes, principalmente em grupos homogêneos. E isso realmente acontece com frequência!

 

Uma sessão de uma hora e meia realizada entre seis integrantes, por exemplo, daria quinze minutos de fala para cada um. Quinze minutos falando continuamente gera muito assunto e sendo intercalado com respostas pode ficar altamente otimizado.

 

Em instituições são comuns sessões grupais com mais integrantes, e ainda assim pode valer a pena. Seis integrantes considero um bom número para a prática em consultório.

 

Um detalhe importante: antes do início do tratamento, cada caso passa por uma triagem , na qual é recomendada a modalidade mais adequada.

 

 

 

Entendido tudo isso, vamos pensar nos ganhos da terapia grupal.

 

 

 

Alguns teóricos já escreveram sobre toda a aprendizagem dentro de um grupo ser generalizada para a vida a fora mais facilmente do que individualmente, sobretudo se o grupo for heterogêneo.

 

Ou seja: pessoas diferentes, com idade e gênero diferentes relatando queixas diferentes... Isso é muito mais parecido com o que vivenciamos no dia a dia, certo?!

 

A terapia em grupo, nesse sentido, apresenta mais facilidades, pois possibilita que os resultados tendam a vir mais fácil e rapidamente do que na terapia individual. Isto já é um ganho!

 

Além disso, considerando o que acabamos de pensar sobre o tempo de sessão, as sessões grupais podem durar mais tempo do que as individuais. E pela variabilidade de experiências e visões de mundo diferentes interagindo em sessão, esta pode ser otimizada. Mais um ganho!

 

Outro dado: a psicoterapia em grupo é uma modalidade mais presente em instituições por possibilitar diminuição em listas de espera de atendimento e aumento no número de atendimentos em menos tempo, podendo significar mais lucro, entre outras razões.

 

Assim, se você der entrada em um tratamento em instituição, estar aberto a fazer terapia em grupo pode fazer com que você seja atendido mais com antecedência.

 

Por outro lado, em consultório, onde é mais incomum ter que aguardar em lista de espera por tratamento, os grupos tendem a ser menores do que em instituições, mas em razão de o terapeuta atender mais pessoas em menos tempo, a sessão em grupo pode sair mais barata que a sessão individual.

 

Não é todo terapeuta que fará isso, mas existe uma possibilidade maior.

 

Por último, na terapia em grupo formam-se mais amizades, que no futuro podem representar uma rede de apoio com que se possa contar e socializar.

 

Dependendo da demanda trabalhada no grupo, os outros integrantes podem ajudar uns aos outros a manter os ganhos da terapia após o encerramento.

 

É claro que isso não substitui o terapeuta, caso você precise de terapia novamente em fases diferentes da vida, mas pode te ajudar a não precisar.

 

 

 

 

 

Gostou do texto? Compartilhe nas redes sociais e curta a página para receber as próximas publicações! Deixe seus comentários, pois seu feedback vai me ajudar a tirar mais dúvidas e ajudar mais pessoas!

 

 

Please reload

psicologa em santos, consultorio de psicologia

Amábile Rodrigues Siqueira é psicóloga pela Universidade Federal de São Paulo atuando na cidade de Santos.

Posts Destacados

3 pensamentos para questionar se você quer ter uma vida amorosa tranquila e feliz.

14/02/2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Amábile Rodrigues Siqueira - Psicóloga em Santos - CRP 06/118851 - Consultório de Psicologia em Santos-SP - Atendimentos de Segunda a Sábado

  • Wix Facebook page
  • Instagram ícone social

amabile.rodsiq@gmail.com

(13) 98153-9029

por Amábile Rodrigues Siqueira